quarta-feira, 10 de março de 2010

EEPP III: Aula 11/03/2010

Neste semestre, nossas aulas serão postadas neste BLOG. Ele será um espaço de interação, de reflexão e de debate sobre o "Currículo".

A ementa da disciplina "Escola Espaço Político e Pedagógico III" é a seguinte:

O campo do currículo: concepções e tendências. O processo de produção do conhecimento. Currículo,cultura e sociedade: a teoria crítica do currículo. Currículo e conhecimento oficial. Tendências curriculares no Brasil.O currículo Nacional : Parâmetros Curriculares Nacionais : fundamentação teórica e Organização.
A bibliografia pode ser consultada aqui.

É importante que todos postem comentários aqui, deixando suas reflexões sobre o tema de cada aula. Ao mesmo tempo, produziremos conhecimento sobre a "Aula Blog", que faz parte do Projeto de Pesquisa da Sala Revoluti, na FEBF/UERJ. As contribuições de todos são fundamentais.

Para iniciarmos nossos trabalhos, dois textos são essenciais. São eles:
1. Currículo e desenvolvimento humano, de Elvira Souza Lima.
2. Educandos e educadores: seus direitos e o currículo, de Miguel G. Arroyo.

A partir dessas leituras, algumas questões iniciais podem ser suscitadas:

* Qual é o seu entendimento de currículo? Qual sua importância para o trabalho pedagógico na escola?
* Quais seus pressupostos conceituais sobre a formação humana?
* Qual a relevância para a formação humana? 
* De que forma os aspectos culturais influenciam no processo de conhecimento e do desenvolvimento humano?

Agora, nossa tarefa é aprofundar estas questões, criando outras, problematizando estas e refletindo sobre os sentidos do currículo como orientador do processo formativo humano.

Conto com a participação de todos vocês!!! Sejam bem-vindos!

Para enriquecer nossa reflexão, vamos assistir uma pequena entrevista de Laurent Cantet, diretor do filme "Entre os muros da escola".(Programa Zoom, TV Cultura)


24 comentários:

ENC disse...

O Currículo é um documento que sistematiza as intenções educacionais, as intenções da prática educativa decorrem das necessidades socioculturais de um determinado grupo social. Afinal, a escola é um espaço para a transmissão do legado cultural que deverá ser preservado e transmitido para as gerações futuras.Logo, o currículo é a interação entre os saberes escolarizados e os fazeres da vida cotidiana, um currículo que dissocie esses dois aspectos torna-se anacrônico.

vsoggioni disse...

O currículo é o instrumento que visa normatizar e servir de base para o professor usar no exercício de passar o conhecimento adquirido para os alunos.
Dentro desse currículo, deve ser passado não só a parte técnica e científica, mas como também a parte cultural, tanto da nação como regional.

Elinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elinha disse...

A escola é uma porta aberta onde há espaço e tempo separado para a transmissão de saberes para outras gerações. Logo, se o currículo da instituição não estiver bem fundamentado no objetivo de ampliação do desenvolvimento humano e não limitando as experiências cotidianas da criança, a inclusão de todos os alunos no processo do desenvolvimento será inexistente.

Simone Marta disse...

O currículo precisa ser bastante abrangente, pois não compreende apenas as matérias e/ou conteúdos. Dá uma direção às ações da escola, estabelecendo diretrizes básicas para sua organização e funcionamento. Portanto ele não é estático. Além disso acredito que seja o maior instrumento de dominação da escola, influenciando na qualidade do ensino. E, auxilia no desenvolvimento humano, pelas transformações que ocorrem em sua evolução biológica (naturalmente) e vivência cultural.
Simone Marta

catia salino disse...

O currículo é um dos veículos que ajuda na introdução de novos saberes sem limitar o conhecimento relacionado às vivências do aluno.

Micheline Alves disse...

O currículo é um instrumento que, vai estabelecer, e guiar as ações dos educadores, visando o pleno desenvolvimento dos educandos nos aspectos: cultural, social e formal.

Musikaverade disse...

Currículo é o instrumento utilizado no sistema educacional para que haja uma padronização no meio de ensino. Motivo qual, levanta polêmica entre os profissionais que buscam um modelo de "identificação cultural" ao ambiente pelo qual vivem.

Leandro da Conceição Borges
EEPPIII

Noemi da Silva Cruz disse...

Entendo por currículo seja um programa educacional que destina -se atingir um determinado alvo de um curso.A escola é indispensável na formação e desenvolvimento humano como também valoriza os conhecimentos informais na qual os alunos trazem consigo no cotidiano escolar, com isso a escola valoriza e prioriza valores culturais,a identidade do aluno,ao trabalho,tempo, espaço.

Débora disse...

O currículo é a ferramenta de orientação do educador sobre o que ensinar e o que aprender. Porém não possuí conteúdos prontos. É uma construção e seleção de conhecimentos e práticas produzidas em dinâmicas sociais. Se tornando um pólo estruturante do trabalho do educador. A importância do currículo é a orientação e organização da escola, a valorização e redefinição da identidade e proporciona uma melhor relação entre o educador e o educando.

Cris disse...

Entendo que os próprios seres humanos são diversos em suas experiências culturais, e o currículo se processa da mesma forma, se fazendo necessário adaptar e abranger a realidade cultural e social do aluno em questão. O desenvolvimento da função simbólica é de extrema importância para a construção de novos significados e conhecimento. A criança ao ingressar na instituição escolar já possui vivências relacionadas à sua vida cotidiana, portanto cabe a escola estabelecer uma relação ativa da criança com o conteúdo a ser aprendido.

Aline Silva do Vale disse...

O currículo é um documento que rege as escolas tanto no contexto de conteúdo quanto na organização e o funcionamento da escola, para que haja um ensino de qualidade, desenvolvendo o educando nas áreas cultural, social e formal.

Izabelly Cristine disse...

O currículo abrange os conteúdos a serem ensinados em determinado grau de ensino. Ele é o instrumento indispensável no âmbito educacional, visto que sua função é organizar o trabalho pedagógico da escola. Ademais, ele ajuda no processo de desenvolvimento humano, decorrente de suas transformações culturais e biológicas.
Izabelly Cristine

Izabelly Cristine disse...

O currículo abrange os conteúdos a serem ensinados em determinado grau de ensino. Ele é o instrumento indispensável para o âmbito educacional, visto que sua função é organizar o trabalho pedagógico da escola. Ademais, ele ajuda no processo de desenvolvimento humano, decorrente de suas transformações culturais e biológicas.
Izabelly Cristine

Izabelly Cristine disse...

O currículo abrange os conteúdos a serem ensinados em determinado grau de ensino. Ele é o instrumento indispensável no âmbito educacional, visto que sua organização (cargas horárias, matérias) auxilia no funcionamento da escola. Ademais, ele ajuda no processo de desenvolvimento humano, decorrente de suas transformações culturais e biológicas.
Izabelly Cristine

Joilton Lemos disse...

O currículo reflete a visão que a escola tem de seus educandos, podendo ser opressor, caso se tenha uma visão mercantilista sobre os alunos, ou libertador, se a visão sobre eles se despir de todo o preconceito.
Ele pode motivar ou desmotivar professores e alunos. Motiva quando o professor pode organizá-lo, respeitando a cultura e a diversidade dos seus alunos. Desmotiva quando se trata de um amontoado de conteúdos impostos e incompatíveis com a realidade, que em nada contribui para o desenvolvimento do educador e do educando.

wwwhonoratoidt.blogspot.com disse...

Na minha opinião, o currículo é uma das ferramentas que a Rede Escolar, deve utilizar para se saber: o quê, onde, como e quando, produzir conhecimentos. Sua importância pedagógica, passa fundamentalmente pelo papel da escola como espaço para HUMANIZAR. Promove oportunidade no espaço/tempo, para que as pessoas demonstrem e desenvolvam e talentos diversos. (LIMA. 2007).
Marcelo Honorato

Milena Nogueira disse...

O currículo é uma ferramenta que estabelece diretrizes de organização e funcionamento. Através do currículo o educador é capaz de desenvolver os conteúdos de acordo com o cotidiano do educando abrangendo também âmbitos culturais e sociais.
Milena Nogueira

R.Cássia disse...

Esse compêndio de informações sobre conhecimento (Currículo), quando bem elaborado, tem grande importância para o desenvolvimento humano, servindo de base no trabalho pedagógico como um instrumento na formação dos alunos, principalmente quando agrega conhecimentos teóricos, científicos e valores culturais que evidenciem o respeito à diversidade, possibilitando a inclusão de todos no ambiente social.

Rita de Cássia

catia.salino disse...

Fazendo uma segunda análise do texto e, desta vez de uma forma mais abrangente, entende-se que todos desde o início da vida adquirem conhecimentos das mais diversas maneiras, começando em casa, onde absorve-se os saberes que é passado de pai pra filho. Mais tarde essa tarefa é passada para a escola e, os profissionais de educação ficam responsáveis pelo aprendizado formal do aluno.
Há inclusive um trecho do texto que retrata muito bem o papel do currículo escolar, "Um currículo para a formação humana introduz sempre novos conhecimentos, não se limita aos conhecimentos relacionados às vivências do aluno..."

Anádia Suênia disse...

O CURRÍCULO É A FERRAMENTA UTILIZADA PARA TRANSMITIR O CONHECIMENTO SOCIAL, ECONÔMICO E CULTURAL DE UM GRUPO. O CURRÍCULO É RESPONSÁVEL POR ESSA TRANSMISSÃO PRE FORMULADA AOS EDUCANDOS CONFORMES OS PARÂMETROS DETERMINADO PELA INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL. SABENDO QUE A CRIANÇA JÁ É APTA PARA ABSORVER CONHECIMENTO DESDE SEU NASCIMENTO, MAS, É IMPRENCENDÍVEL QUE A ESCOLA REAVALIE OS SABERES, POIS, A APRENDIZAGEM SE FAZ MULTÍPLA QUANDO O PROCESSO UTILIZA DIVERSAS ESTRATÉGIAS DE ENSINO

Ercília Nascimento Cadete disse...

A partir das leituras sobre CURRÍCULO, faço as seguintes considerações:

- é um instrumento ideológico a medida que norteia a prática de ensino-aprendizagem, educa-se sujeitos para determinado fim. Arroyo em sua análise busca alertarmos como docentes para não nos acomodarmos na simples aceitação de currículos prontos, mas que efetivamente construa-se um currículo com a participação crítica. Segundo Arroyo é necessário que se funde uma prática educativa para a emancipação, onde os sujeitos sejam estimulados à crítica e reflexão.

- cumpre uma função técnica quando organiza os saberes-escolarizados em espaços de tempo, estes espaços de aprendizagem, como diz Elvira Lima, se fundamentam nos estudos psicológicos que dizem respeito à organização (assimilação/acomodação) de novos conhecimentos pelos indivíduos. Assim respeita-se o processo de amadurecimento, os estudos vão do simples para o mais complexo ou do concreto para o abstrato.

- é preciso não reduzir a idéia de Currículo aos conteúdos disciplinares; Currículo engloba toda a dinâmica educativa. Se faz necessário pensar o Currículo como força motriz do processo de escolarização.

Shayna disse...

Prof. Ivan... aqui estou... shayna Silva

Educação em Cena

Loading...

DE OLHO NO VÍDEO

Loading...

Fábrica de Resenha

OS SIMPSONS - O FILME (2007)
Quarta-feira, retorno de mais um dia de trabalho!
"O que fazer?" Diria a minha mais nova antiga amiga Cida.
"Ah, já sei... Vamos assistir ao filme dos Simpsons?"
Fiquei um tanto quanto em choque, mas mantive a classe... É que não tinha a mínima noção de que ela tivesse uma atração pela família Simpsons. Nunca tinha ouvido ela comentar a respeito.

"Eh, eh...vamos, sim" - respondi, sem conotar nenhum tipo de ironia ou desconforto. Ela não percebeu.
A sala de cinema quase toda a nossa disposição...
Inicia-se, então, um dos representantes mais críticos do "modus operandi" do "american way life"...

Claro que é uma crítica muito lúcida e, talvez, muito atormentada do modo de viver e pensar americano.

"Os Simpsons - o filme" não diferem quase nada do que já estamos acostumados a acompanhar pela televisão: crítica cáustica ao próprio modo de vida americano, posturas mais do politicamente incorretas, exacerbação nada ufanista e escrachada, enfim, o verdadeiro rosto de muitos americanos que se sentem os donos do mundo, os donos do poder...

O humor atroz, vivaz, inteligente leva-nos a um misto de pensamento filosófico, psicológico, sociológico, antropológico... Principalmente, para nós, educadores que adoramos "teorizar" sobre o mundo!! As situações "cômicas" assumem vieses, muitas vezes, de profunda reflexão sobre o mundo, sobre as pessoas, sobre costumes, hábitos e culturas.

No início, em plena igreja, o vovô Simpson é possuído por um espírito e faz premonições catastróficas. A cena do espírito incorporado é, no mínimo, intrigante, pois era quase visível a sobreposição de outras imagens que nos lembram grandes ritos de determinadas igrejas em nosso país. A alienação se coloca como eixo.

A catástrofe anunciada envolve o ataque cruel da humanidade sobre a natureza e, conseqüentemente, a sua vingança. Lisa Simpson, com seu tom politicamente correto, assume a defesa do meio-ambiente. As reações da população de Springfield ao trabalho de conscientização de Lisa em muito se assemelham a posição tomada pelo EUA, no protocolo de Kyoto: "tô nem aí, não tenho nada com isso".

E quem é que provoca o maior "desastre ambiental", em Springfield. Não poderia ser ninguém menos do que Homer!! Obviedade característica!

Não poderia faltar, óbvio, a figura do presidente americano. Mas, não pensem que é o Bush quem aparece. O "Presidente dos EUA" é retratado pelo "rascunho" de ator e "dublê" de governador, o Sr. A. Schwarnegger.

Assim, a cidade é isolada por uma redoma devido ao caos ambiental causado por Homer. A partir daí, o conflito se instaura. A família simpson se vê pressionada a fugir da cidade para o Alaska. E os fatos finais reservam doses certas de gargalhadas e alguma reflexão, se é que ainda é possível refletir sobre alguma coisa mais a esta altura da narrativa.

O que fica como resultado é que o filme convence, diverte e leva-nos a pensar...e muito! Bom filme! Vale a pena!

Ivan Amaro, em 05/09/2007







Portfólios Eletrônicos EEPP III 2011

Propósitos Gerais - EEPP 2

1- Utilizar diversas ferramentas tecnológicas disponíveis na internet, proporcionando a expressão de ideias, pensamentos, reflexões e práticas por meio de linguagens diferenciadas, com a intenção de evidenciar as suas aprendizagens diversas, múltiplas;

2. Evidenciar a integração entre teoria e prática no âmbito dos aspectos de organização da escola em ciclos, no ensino fundamental (princípios, práticas, projeto político pedagógico, planejamento escolar, avaliação,organização curricular, organização do trabalho pedagógico);

3. Evidenciar os processos de aprendizagem relativos aos conhecimentos específicos apresentados na ementa da disciplina Escola Espaço Político Pedagógico 2;

4. Vivenciar a avaliação formativa como princípio teórico/prático para o trabalho pedagógico do professor e dos graduandos de modo a propiciar uma atuação conjunta para promover as aprendizagens, além de servir como prática para pensar e praticar formas alternativas de avaliação na escola básica;

5. Sistematizar as produções para evidenciar os progressos de suas aprendizagens; por meio de reflexões consistentes, fundamentadas, ilustradas com situações do cotidiano escolar;

6. Utilizar linguagens diversas como forma de expressão das reflexões, das aprendizagens.

Propósitos Gerais - EEPP 4

1. 1- Utilizar diversas ferramentas tecnológicas disponíveis na internet,
proporcionando a expressão de ideias, pensamentos, reflexões e
práticas por meio de linguagens diferenciadas, com a intenção de
evidenciar aprendizagens múltiplas;

2. 2- Proporcionar a integração entre teoria e prática no âmbito dos
aspectos de organização da escola do ensino fundamental (projeto político pedagógico, planejamento escolar, avaliação, organização curricular);

3. 3- Evidenciar os processos de aprendizagem relativos aos conhecimentos específicos apresentados na ementa da disciplina Escola Espaço Político Pedagógico 4;

4. 4- Vivenciar a avaliação formativa como princípio teórico/prático para o trabalho pedagógico do professor e dos graduandos de modo a propiciar uma atuação conjunta para promover as aprendizagens, além de servir como prática para pensar e praticar formas alternativas de avaliação na escola básica;

5. 5- Sistematizar as produções para evidenciar os progressos nas aprendizagens; por meio de reflexões consistentes, fundamentadas;

6. 6- Utilizar linguagens diversas como forma de expressão das reflexões, das aprendizagens.